Foto: Benzoix/Freepik

Na terceira análise de novembro o Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) cresceu 0,96%, frente a 0,85% da última medição, resultando em 9,75% no acumulado de 12 meses, segundo o Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas (FGV Ibre).

Na classe de despesas componentes do índice, a maior influência veio dos Transportes, elevando a taxa de 2,55% para 2,98%. Ainda na mesma classe, destaca-se a gasolina, que pulou de 6,14% para 7,28%.

Educação, Leitura e Recreação puxaram negativamente 0,19% para a alta de 0,57%. Destaca-se também o item de passagem aérea que saltou de -1,87% para 2,88%.

Da segunda para a terceira prévia de novembro, diversos itens registraram queda no índice, entre eles: Vestuário (0,68% para 0,48%), Saúde e Cuidados Pessoais (0,31% para 0,21%), Alimentação (0,83% para 0,78%), Habitação (0,38% para 0,36%), Comunicação (0,26% para 0,15%) e Despesas Diversas (0,26% para 0,22%).

Continuando na classe de despesas, os itens que mais sobressaem são: calçados masculinos (1,36% para 0,50%), artigos de higiene e cuidado pessoal (0,84% para 0,43%), hortaliças e legumes (11,07% para 9,61%), gás de bujão (3,34% para 2,44%), tarifa de telefone residencial (2,71% para 1,38%) e alimentos para animais domésticos (1,88% para 1,52%).

Contato: [email protected]

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *