foto: pch.vector/Freepik

No mês de novembro o Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S), medido pela Fundação Getulio Vargas (FGV), registrou inflação de 1,08%, sendo maior do que os 0,77% registrado no mês anterior. No total de 12 meses, o índice acumula taxa de 9,89%, também superior ante os 9,73% acumulados até outubro.

O aumento da taxa mensal na passagem de outubro para novembro foi influenciado por apenas dois dos oito grupos de despesas que compõem o índice. A inflação de transportes subiu mais do que o dobro no período, pulando de 1,31% para 3,07%. A outra alta ficou por conta dos gastos com habitação, que passaram de 0,37% para 0,56%.

Já os seis demais grupos de despesa recuaram na taxa de um mês para outro: alimentação (passou de 0,88% para 0,66%), vestuário (de 0,81% para 0,59%), saúde e cuidados pessoais (de 0,25% para 0,16%), educação, leitura e recreação (de 1,57% para 1,51%), despesas diversas (de 0,28% para 0,20%) e comunicação (de 0,44% para 0,09%).

Contato: [email protected]

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *