Foto: Pixabay/Pexels

De acordo com os dados divulgados pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), o Índice de Confiança Empresarial (ICE) teve aumento de 0,4 ponto na passagem de setembro para outubro e atingiu os 100,3 pontos, em uma escala de zero a 200 pontos. Os números positivos vieram após uma queda de 2,5 pontos registrada de agosto para setembro. 

Puxando o indicador está principalmente o setor de serviços, onde a confiança subiu 1,8 ponto e chegou a 99,1 pontos. O índice do comércio ascendeu apenas 0,1 ponto e passou para 94,2 pontos. Já no movimento contrário estão o setor de construção, que encolheu 0,3 ponto e chegou a 96,1 pontos e o da indústria, que teve queda de 1,2 ponto, porém segue sendo o maior índice entre os segmentos: 105,2 pontos.

A melhora da confiança dos empresários em outubro foi impactada pelo aumento no Índice de Expectativas que cresceu 0,4 ponto, alcançando 100,3 pontos, após uma queda de 3,8 pontos em setembro. Além disso, também influenciou o Índice de Situação Atual Empresarial, com alta de 0,2 ponto, alcançando 99,5 pontos, após queda de 1,2 ponto no mês anterior.

Samuel Durso, economista-chefe do Denarius, destaca que o resultado de outubro representa um processo de ajuste de cenários, após a forte queda no ICE verificada em setembro. “Ainda existem muitas incertezas quanto ao rumo a economia brasileira e os últimos dados divulgados pelo IBGE para a produção da indústria, comércio e serviços mostra, com exceção do último, sinais de desaquecimento da economia”, destaca o especialista.

Contato: [email protected]

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *