Foto: zhang kaiyv/Pexels

No último mês do ano, a China demonstrou superávit comercial recorde em 2021, com as exportações ultrapassando as estimativas durante a pandemia global. Entretanto alguns analistas projetam um esfriamento nos embarques internacionais nos próximos meses.

O superávit comercial chegou a US$ 676,43 bilhões em 2021, o maior desde que os registros iniciaram em 1950, ante US$ 523,99 bilhões em 2020, de acordo com dados da agência de estatísticas.

O superávit teve elevação de 94,46 bilhões de dólares no mês passado, a maior alta da série histórica iniciada em agosto de 1994. O resultado foi superior ao excedente de 71,72 bilhões de dólares de novembro e da projeção de 74,50 bilhões em pesquisa da Reuters.

O impactante superávit comercial da China com os Estados Unidos, razão de disputa entre as potencias, chegou a 39,23 bilhões de dólares em dezembro, de 36,95 bilhões no último mês, só que abaixo da máxima do ano, de 42 bilhões de dólares em setembro.

As exportações cresceram 20,9% no mês passado do último ano, ultrapassando a previsão de avanço de 20%, mas inferior ao ganho de 22% de novembro.

Em relação as importações, elas expandiram 19,5% no mesmo período, ante expectativa de crescimento de 26,3% e contra ganho de 31,7% em novembro.

Em 2021, as exportações totais aumentaram 29,9% ante ganho de 3,6% em 2020. As importações subiram no ano 30,1%, de retraimento de 1,1% em 2020.

Contato: [email protected]

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *